O ROI (Return Over Investment ou Retorno sobre investimento) é uma ferramenta para se analisar o retorno que certos investimentos podem ter e a partir daí, analisar onde os recursos devem ser alocados para propiciarem os maiores retornos. Mas como usar essa ferramenta e o que ela significa? Vamos entender o conceito e os cálculos para o ROI.

O que é o Retorno Sobre Investimento – ROI?

O Retorno sobre Investimento (ROI) é uma medida de desempenho usada para avaliar a eficiência de um investimento ou comparar a eficiência de vários investimentos diferentes. O ROI tenta medir diretamente a quantidade de retorno de um determinado investimento em relação ao custo do investimento. Para calcular o ROI, o benefício (ou retorno) de um investimento é dividido pelo custo do investimento. O resultado é expresso como uma porcentagem ou uma proporção.

Fórmula de ROI

A fórmula de retorno do investimento:

ROI = (Ganho do investimento – Custo do investimento) / Custo do investimento

Na fórmula acima, “Ganho de Investimento” refere-se às receitas obtidas com a venda do investimento de interesse, pois o ROI é medido como uma porcentagem, pode ser facilmente comparado com retornos de outros investimentos, permitindo medir uma variedade de investimentos ou tipos de investimentos uns contra os outros.

Como calcular ROI – Retorno Sobre Investimento – para usar na análise?

O ROI é uma métrica popular devido à sua versatilidade e simplicidade. Essencialmente, o ROI pode ser usado como um indicador rudimentar da lucratividade de um investimento. Esse poderia ser o ROI de um investimento em ações, o ROI que uma empresa espera ao expandir uma fábrica ou o ROI gerado em uma transação imobiliária. O cálculo em si não é muito complicado e é relativamente fácil de interpretar para sua ampla gama de aplicações. Se o ROI de um investimento for positivo, provavelmente valerá a pena. Mas se outras oportunidades com maiores ROIs estiverem disponíveis, esses sinais podem ajudar os investidores a eliminar ou selecionar as melhores opções. Da mesma forma, os investidores devem evitar ROIs negativos, o que implica uma perda líquida.

Por exemplo, suponha que João investiu R$1.000 em ações de uma rede de restaurantes e em 2010 e vendeu suas ações por um total de R$1.200 um ano depois. Para calcular seu retorno sobre seu investimento, ele dividiria seus lucros (R$1.200 – R$1.000 = R$200) pelo custo do investimento (R$1.000), para um ROI de R$200 / R$1.000 ou 20%.

Com essa informação, ele poderia comparar seu investimento nas ações da rede de restaurantes com seus outros projetos. Suponha que João também tenha investido R$2.000 nas ações de uma rede varejista em 2011 e tenha vendido suas ações por um total de R$2.800 em 2014. O ROI na participação da João na empresa seria R$800 / R$2.000, ou 40%.

Definição de ROI

O ROI é o retorno sobre o investimento realizado, uma ótima ferramenta para ajudar a direcionar os recursos para onde eles trarão os melhores retornos. (Foto: Act On)

Limitações do cálculo do retorno sobre investimento

Exemplos como o acima revelam algumas limitações do uso do ROI, principalmente quando se comparam investimentos. Embora o ROI do segundo investimento de João tenha sido o dobro de seu primeiro investimento, o tempo entre a compra e a venda de João foi de um ano para o primeiro investimento e três anos para o segundo.

João poderia ajustar o ROI de seu investimento plurianual de acordo. Como seu ROI total era de 40%, para obter seu ROI médio anual, ele poderia dividir 40% em 3 para gerar 13,33%. Com esse ajuste, parece que, embora o segundo investimento de João tenha lhe proporcionado mais lucro, seu primeiro investimento foi, na verdade, a escolha mais eficiente.

O ROI pode ser usado em conjunto com a taxa de retorno, que leva em conta o período de tempo de um projeto. Pode-se também usar o Valor Presente Líquido (VPL), que explica as diferenças no valor do dinheiro ao longo do tempo, devido à inflação. A aplicação do VPL ao calcular a taxa de retorno é freqüentemente chamada de Taxa Real de Retorno.

Usos avançados para o Retorno Sobre Investimentos

Alguns investidores e empresas se interessaram pelo desenvolvimento de uma nova forma da métrica de ROI, chamada de “Retorno Social do Investimento”, ou SROI. O SROI foi inicialmente desenvolvido no início dos anos 2000 e leva em conta impactos mais amplos de projetos usando valor extra-financeiro (isto é, métricas sociais e ambientais que atualmente não são refletidas nas contas financeiras convencionais). O SROI ajuda a entender a proposta de valor de certos critérios ESG (Environmental Social & Governance ou Ambiental Social e Governança) usados ​​em práticas de investimento socialmente responsável (SRI). Por exemplo, uma empresa pode comprometer-se a reciclar a água em suas fábricas e substituir sua iluminação por lâmpadas de LED. Esses empreendimentos têm um custo imediato que pode impactar negativamente o ROI tradicional. No entanto, o benefício líquido para a sociedade e o meio ambiente pode levar a um SROI positivo

Existem vários outros diferentes cálculos de ROI que foram desenvolvidos para fins específicos. O ROI de estatísticas de mídia social apontam a eficácia das campanhas de mídia social como por exemplo, quantos cliques ou curtidas são gerados para uma unidade de esforço. Da mesma forma, o ROI das estatísticas de marketing tenta identificar o retorno atribuível às campanhas de publicidade ou marketing. O chamado ROI de aprendizagem relaciona-se com a quantidade de informação aprendida e retida como retorno sobre educação ou treinamento de habilidades. À medida que o mundo avança e a economia muda, várias outras formas de nicho de ROI certamente serão desenvolvidas no futuro.

Como você usa o ROI? Qual ajuda o ROI já te deu ao analisar investimentos?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)