Este artigo fornecerá uma introdução sobre as principais operações e responsabilidades do Banco Central do Brasil. Este, que é a espinha dorsal do nosso sistema financeiro, precisa ser conhecido a fundo para que qualquer um entenda melhor as finanças do Brasil e como a nossa economia é gerida por esta instituição.

O que é o Banco Central do Brasil?

O Banco Central do Brasil, conhecido pela sigla Bacen ou BCB, foi fundado em 1964, como órgão federal membro do Sistema Financeiro Nacional e vinculado ao Ministério da Fazenda do Brasil. Antes da criação do Banco Central, as autoridades monetárias brasileiras eram a Superintendência de Moeda e Crédito (SUMOC), o Banco do Brasil (BB) e o Tesouro Nacional.

Onde fica o Banco Central do Brasil?

A sede do Banco Central está localizada em Brasília-DF, mas existem escritórios nas capitais dos estados do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Ceará e Pará.

O Bacen é o representante oficial do Brasil em organizações financeiras internacionais, como o Fundo Monetário Internacional e o Bank for International Settlements.

Operação do Bacen

O Bacen é o principal responsável pelas diretrizes do Conselho Monetário Nacional, sendo também responsável por garantir o poder de compra da moeda nacional, com os seguintes objetivos:

  • Garantir a liquidez adequada da economia nacional
  • Manter reservas internacionais em um nível adequado
  • Estimular a formação de poupanças
  • Garantir a estabilidade e promover a melhoria contínua do sistema financeiro nacional
  • Executar as políticas econômicas

As responsabilidades do Banco Central do Brasil são, entre outras:

  • Emissão de papel-moeda e moedas
  • Executar serviços de meio circulante
  • Receba as exigências de reserva dos bancos comerciais
  • Desempenhar operações e voltar a descontar empréstimos para assistência de liquidez a instituições financeiras
  • Execução regular de verificações de compensação e outros documentos
  • Autorizar, regular, monitorar e intervir nas atividades de outras instituições financeiras
  • Controlar o fluxo de capital estrangeiro, garantindo o correto balanceamento do mercado
Sistema do Banco Central

O Sisbacen é o sistema centralizado do Banco Central, facilitando as transações e agilizando a troca de informações sobre nosso sistema econômico. (Foto: SlideShare)

Sisbacen: o que é?

Fundado em 1985, o Sisbacen é o sistema de informações eletrônicas do Banco Central do Brasil, utilizado para conduzir alguns de seus processos de trabalho e monitorar o desempenho de outros bancos que atuam no país.

Via Sisbacen, todas as operações de câmbio são imediatamente registradas em tempo real, permitindo que o Banco Central atue tanto no mercado de monitoramento quanto de vigilância, como orientação da direção da política cambial.

Como é obrigatório registrar todas as operações de câmbio realizadas no Brasil, o Sisbacen se torna o principal instrumento do Banco Central para monitorar e supervisionar o mercado financeiro.

Entre as principais funções do Sisbacen está o Registro Declaratório Eletrônico (RDE), estruturado em quatro módulos:

  • RDE-IED: registro de investimento estrangeiro direto em empresas brasileiras.
  • RDE-ROF: registro de ambas as operações financeiras com empréstimos externos (empréstimos, arrendamentos) e aluguel de equipamentos.
  • RDE-Portfolio: os investimentos são registrados no mercado de capitais externo, mercado financeiro, fundos de investimento e recibos depositários.
  • CBE: usado para a declaração anual de ativos no exterior que pertence aos residentes do Brasil.

O sistema RDE permite que as partes interessadas registrem suas operações na área de capital estrangeiro no país e capital brasileiro no exterior diretamente nos sistemas do Banco Central do Brasil.

Copom: o que é?

Copom é o Comitê de Política Monetária, órgão vinculado ao Banco Central do Brasil. O comitê tem como objetivo estabelecer diretrizes para as políticas monetárias e fixar a taxa básica de juros (Selic). Também possui expertise para lidar com a liquidez econômica por meio dos instrumentos de política monetária.

Ao final de cada trimestre (março, junho, setembro e dezembro), o Comitê publica em português e inglês, o documento “Relatório de Inflação”, que analisa em detalhes a situação econômico-financeira brasileira, apresentando também suas projeções para a taxa. de inflação.

Responsabilidades que não são do Banco Central

O BCB não é responsável por:

Mercado de bolsa de valores, fundos de investimento ou fundos mútuos de ações

Seguradoras, empresas de capitalização e entidades de previdência complementar abertas e fechadas

Inscrições no SPC ou Serasa (bases de dados de inadimplentes)

O bloqueio e desbloqueio de valores de contas bancárias

Tempo de espera nas filas dos bancos

Valores das taxas dos bancos

Ficou alguma dúvida sobre o Banco Central? Deixem nos comentários suas perguntas sobre o funcionamento dessa instituição!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)