Vários métodos de pagamento diferentes são aceitos no Brasil, online e offline. Uma das formas de pagamento é o cheque. Esta forma precisa de uma certa proteção do Banco Central para evitar que cheques sem fundo sejam emitidos. Para isto, existe o CCF, que ajuda a registrar aqueles emissores de cheques que o fazem sem ter fundos para pagar suas obrigações.

CCF, o que é?

Praticamente eliminados em alguns países, os cheques ainda são usados ​​no Brasil, embora não sejam tão comuns quanto os cartões de crédito. A cada ano, menos pessoas estão usando cheques. Uma das principais razões pelas quais os cheques estão sendo menos usados ​​é porque foram usados ​​para comprar os mesmos bens que são mais usados e são comumente comprados com cartões de crédito e débito: eletrodomésticos e eletrônicos.

Além da competição com outros métodos de pagamento, como cartões de crédito e débito, os cheques também enfrentam um desânimo do governo, por conta dos milhões de cheques devolvidos. Na tentativa de promover a segurança de clientes e empresários, o Conselho Monetário Nacional, exige que os bancos sejam mais rigorosos em relação à emissão de cheques. O CCF serve como uma proteção adicional. Mas o que é esse CCF?

CCF é uma sigla para Cadastro de Emitente de Cheques sem Fundos, para onde são enviados os nomes das pessoas que emitiram um cheque que foi devolvido.

Como consultar CCF do Banco Central?

Busque uma central de atendimento do Banco Central, indo com um documento de identidade que tem seu número de CPF. A consulta pode ser feita em uma instituição financeira também, e é totalmente gratuita. O cidadão tem acesso então a todas as informações dos cheques que foram devolvidos, motivo das devoluções, datas das inclusões, etc.

Definição de CCF

O CCF é o Cadastro de Emitentes de Cheques Sem Fundo, e serve para proteger o sistema financeiro de pessoas que emitem cheques sem ter o dinheiro para o pagamento. (Foto: Banco Central)

Como tirar o nome do CCF?

Tirar o nome do CCF só pode ser feito pela instituição financeira que fez a inclusão do cheque no cadastro. Em um primeiro momento, o nome só poderá ser removido do cadastro quando o cheque for falsificado ou caso o cliente tenha um comprovante de pagamento do cheque que motivou o cadastro. Em um segundo momento, é possível pagar o cheque e levar o comprovante do pagamento. Após o pagamento, é só pedir para a instituição um recibo da carta de solicitação de exclusão e guardar o recibo até o processo ser concluído.

Para evitar ser cadastrado no CCF, há opções. A primeira, é claro, é garantir que há fundos na sua conta para pagar o cheque. A segunda opção é usar outra forma de pagamento, e há muitas opções disponíveis.

Cartões de débito e crédito

Cartões de débito e crédito são cada vez mais usados no Brasil. São os métodos de pagamento mais usados ​​no que diz respeito ao pagamento de bens ou serviços com um custo mais alto. Cartões de crédito são constantemente usados em compras online, e podem ainda te proporcionar uma série de recompensas.

Dinheiro

O dinheiro ainda é apontado como a preferência da população brasileira quando se trata de pagamento de bens ou serviços com um custo mais baixo. Assim, o dinheiro é usado mais como forma de pagamento em nichos específicos, como:

Padarias, restaurantes e lanchonetes

Compra de combustível

Educação

O dinheiro ainda é muito importante para o mercado brasileiro. Embora o número de pessoas que tenham uma conta bancária tenha aumentado ao longo dos anos, boa parte da população ainda recebe seus salários em dinheiro, especialmente aqueles que realizam trabalhos mal remunerados, como empregadas domésticas e trabalhadores manuais.

Outro motivo para a importância dos pagamentos em dinheiro no Brasil são os incentivos que esse método de pagamento recebe, como descontos no pagamento à vista e muitos lugares que ainda não aceitam cartões.

Os pagamentos em dinheiro também são incentivados pelas lojas que geralmente oferecem descontos para pagamentos em dinheiro. Isso normalmente é feito para evitar o pagamento das taxas de processamento do cartão de crédito e para evitar o longo tempo de liquidação dos pagamentos com cartão de crédito.

Boleto bancário

O Boleto Bancário é um método oficial de pagamento, regulamentado pelo Bacen, e é um processo de pagamento semelhante aos métodos de transferência bancária ou pagamento à vista. Os consumidores recebem um tipo de fatura pró-forma de boleto que já foi concluída.

O Boleto Bancário pode ser entregue em papel como uma fatura regular ou ser gerado digitalmente em uma loja virtual.

Com um Boleto Bancário impresso, é possível efetuar pagamentos nos seguintes locais:

  • Com dinheiro em qualquer agência bancária ou em processadores autorizados, como farmácias, supermercados ou correios
  • Em qualquer caixa eletrônico ou via internet banking
  • Um Boleto Bancário também pode ser pago on-line com o serviço bancário online fornecido pelo banco do consumidor.

É um método de pagamento realizado totalmente pelo consumidor e conta com o consumidor para inicializar a ação de pagamento. Depois que o boleto é pago pelo consumidor, uma confirmação de compensação é emitida no dia seguinte pelo banco. Boletos têm datas de vencimento, até as quais o pagamento é possível, mas a maneira como as datas de vencimento são aplicadas são diferentes, dependendo do local onde o pagamento é processado.

A principal vantagem do boleto é que podem ter descontos para o pagamento. A principal desvantagem de pagar com o Boleto Bancário é que ele interrompe a compra por impulso, pois apenas 50% dos boletos emitidos são pagos. Não há consequências negativas diretas para o consumidor se o pagamento não for realizado.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)