Sistema de pagamento online, o que é?

Escrito na categoria "Educação financeira" por André M. Coelho.

Não importa em que negócio você atue ou em que lugar do mundo você esteja, existe uma maneira de ser pago online. Hoje, os sistemas de pagamento online mudaram a forma como os negócios são feitos. De freelancers a revendedores online, varejistas e empresas de serviços de home office, a possibilidade de coletar dinheiro por meio de terceiros torna os negócios mais fáceis do que nunca.

O que é um sistema de pagamento online?

Se você já comprou algo na Amazon, pagou algo online com PayPal, PagSeguro, ou Mercado Pago, você usou um sistema de pagamento online. Para o seu negócio, você tem que escolher um provedor, pagar taxas anuais ou percentuais e configurá-lo com sua loja. Muitos sistemas de pagamento online tem sistemas integrados com pagamentos presenciais, e até integração com sua gestão de estoque. Assim, as coisas ficam bem mais simples.

Outra forma de entender um sistema de pagamento online é como um intermediário. Ele será responsável por intermediar as transações financeiras por cartões, boletos, e outras formas de pagamento do seu cliente diretamente para você.

Como funciona uma plataforma de pagamento digital?

Seja o que for que envolva seu negócio, você precisará de compensação por seus serviços ou produtos, e isso vem na forma de pagamento. Hoje, muitas plataformas de faturamento permitem o envio de faturas por email e o pagamento com um clique de clientes que mantêm cartões de crédito arquivados com esse serviço de faturamento, como PagSeguro, Mercado Pago, ou PayPal.

Obviamente, essas empresas não fornecem essas trocas financeiras de graça. O cliente não paga a taxa, a empresa sim. O vendedor paga uma taxa à empresa de pagamento terceirizada, geralmente algo em torno de alguns centavos pela transação mais uma porcentagem da mesma. Em outros casos, só é cobrada a porcentagem das transações.

Exemplo:

Suponha que um gateway de pagamentos ou provedora de serviços de pagamento online tenham vendido uma assinatura de um ano de um programa de contabilidade por R$50. O cliente paga os R$50, mas a empresa renuncia a 2,75%, ou R$1,38, mais a taxa de, digamos, 15 centavos, para um total de R$1,53 em taxas e comissão, com um pagamento restante de R$48,47 indo para o negócio. Após um período de compensação – talvez um ou dois dias – os fundos menos as taxas (R$48,47 neste caso) são transferidos da empresa de pagamento para a conta bancária do responsável.

Sistemas de pagamentos online

Um sistema de pagamento online serve para receber pagamentos pela internet e gerenciar seu sistema de recebimentos. (Foto: DreamHost)

Como receber pagamento online? É seguro?

O processo de recebimento online é simples. Você escolher um serviço s pagamentos online e configurar sua conta. Você pode receber deu dinheiro em uma conta digital feita com o próprio provedor, ou uma conta bancária vinculada. Assim que você configurar sua conta para receber os pagamentos, seguindo os passos do gateway ou sistema de pagamentos para cadastrar sua conta para receber as transações.

Sobre a segurança, você pode pensar que 2,75% ou mais é muito para abrir mão de seus lucros, mas precisa levar em consideração a segurança envolvida, bem como sua reputação. Existem várias empresas de pagamento mais baratas, mas também são menos seguras e até bastante arriscadas. Hacking, pirataria e segurança de dados são grandes preocupações quando se trata de cobrar dinheiro de clientes e clientes.

Ao usar um grande sistema de pagamento online bem conhecido e confiável, os dados de seus clientes estarão seguros e você terá risco reduzido de violação de privacidade ou fraude externa.

A geografia também é importante, em um mundo online que se tornou global. Se, por exemplo, você é uma pequena empresa que opera no domínio SaaS (“Software como serviço”), então você pode ter um produto que pode funcionar em qualquer lugar do mundo. E se você tiver um serviço de pagamento que não pode processar o pagamento de um cliente só porque ele está na Tailândia?

Qual o melhor sistema de pagamento virtual?

O mercado brasileiro é altamente competitivo. Não dá pra definir apenas um sistema de pagamento que é melhor do que outros, porque há muita margem para negociação de taxas e condições.

No Brasil, você tem plataformas como Cielo, Rede, Mercado Pago, PayPal, Stone, PagSeguro, entre muitas outras opções. Cada um tem limitações, como quais cartões de crédito eles aceitam ou territórios dos quais eles não processam pagamentos. E outros sistemas também estão ganhando popularidade.

Geralmente, não há necessidade de ser leal a apenas um gateway de pagamento, então você não tem nada a perder “empilhando” empresas de pagamento em seu site. Talvez um cliente tenha tido uma experiência ruim com o PayPal. Você perderá sua venda se essa for a única opção de pagamento que eles têm. Em vez disso, disponibilizar uma opção secundária pode salvar sua venda, se for possível, digamos, Mercado Pago ou PagSeguro.

Negociar as taxas então, é bem simples. Basta comparar as taxas e receber propostas de cada uma das empresas e pedir uma contraproposta.

Como escolher o sistema de pagamento online

Comece comparando quais formas de pagamento eles aceitam, tais como boletos, cartões de crédito e débito, ou carteiras digitais, como Apple Pay, Samsung Pay, ou Google Pay. Veja quais aceitam as formas que você precisa para seu negócio.

O segundo passo é comparar o quão bom é o serviço. Veja as avaliações de clientes, vá em redes sociais, twitter, sites que agregam análises e reclamações de consumidores. Não adianta nada pagar mais barato por um serviço e quando der problema você não conseguir suporte.

Depois de comparar as formas, é hora de comparar as taxas. Veja o que cada uma oferece, os valores cobrados pelo serviço. Nem sempre o mais barato é melhor, então lembre-se de buscar equilibrar as coisas. E também, se a taxa estiver cara, é só negociar os valores.

Por fim, comece a integrar o sistema ao seu site ou loja virtual. A partir daí, é só começar a vender online.

Dúvidas? Deixem nos comentários suas perguntas!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Dinheiro ou cartão é uma pergunta muito comum nas lojas. A partir desta pergunta e muitas outras, André começou a escrever sobre finanças neste blog. Formado em pedagogia, André é especialista em educação financeira, além de ser consultor financeiro e empresarial. Tem mais de 300 horas de cursos em finanças, empreendedorismo, e orçamento. Há vários anos compartilha seu conhecimento através deste site.

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro. O site Dinheiro ou Cartão não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Deixe um comentário