O que é um boleto sujeito a protesto?

O Boleto Bancário representa um dos meios de pagamento mais comuns para o e-commerce no Brasil, e as lojas online devem buscar as melhores estratégias para melhorar o desempenho das vendas que fazem uso desta opção. Neste artigo, listaremos algumas das práticas gerais adotadas pelos principais ecommerces no Brasil ao aceitarem pagamentos por Boleto Bancário. Mas pra começar, é interessante esclarecer uma dúvida: o boleto sujeito a protesto.

O que é um boleto sujeito a protesto?

O boleto é um título financeiro. Como todo título financeiro, ele é sujeito a protesto. O protesto é um processo pelo qual o beneficiário do boleto, ou seja, quem está fazendo uma cobrança, pode ir no cartório e registrar o boleto para cobrança. Este é o primeiro passo legal para cobrar dívidas na justiça brasileira.

Então, suponha que você seja um lojista ou prestador de serviços que emitiu um boleto e este não foi pago. Se o cliente já recebeu o produto ou serviço, você emitiu o boleto de cobrança. Passou da data de vencimento e nada do cliente pagar. Você envia emails, telegrama, liga pro cliente, e nada dele pagar. Então, você pode protestar o boleto no cartório.

O boleto sujeito a protesto é só aquele que corresponde a um produto ou serviço que já foi entregue ao cliente. Os boletos de compra de produtos online, por exemplo, depois da validade, não são protestados e simplesmente são “anulados”, sem qualquer problema pro consumidor.

Definição de protesto de boleto

O protesto de um boleto é o processo de questionar a dívida no cartório. (Foto: divulgação)

Como pagar boleto em cartório?

Um boleto que foi protestado pode ser obtido diretamente no cartório de protesto. Ele deverá ser pago com juros e multa correspondentes ao serviço ou produto que está sendo cobrado.

Basta ir ao cartório de protesto de títulos em sua cidade, com seus documentos, e solicitar os boletos e outras dívidas em seu nome. Você pode pagar no próprio cartório ou usar aplicativos, caixas de autoatendimento, ou outros recursos para o pagamento do boleto.

Taxas de conversão para boletos

É importante educar seus clientes para o pagamento dos boletos. Quando um boleto é pago, dizemos que houve uma “conversão” do boleto.

O setor de comércio eletrônico vem experimentando uma expansão contínua no Brasil nos últimos anos, e não é incomum nos dias de hoje encontrar clientes de todas as idades e classes sociais fazendo suas primeiras compras online. Pensando nesse público-alvo, muitas das maiores lojas online do Brasil têm adotado práticas para aumentar as taxas de conversão para compradores que não estão familiarizados com o processo de pagamento de Boletos. Isso inclui, por exemplo, a exibição de instruções detalhadas sobre como esses documentos podem ser impressos ou pagos online nas páginas de checkout.

Para clientes que exigem noções adicionais de segurança e autenticidade ao fazer compras em sites desconhecidos, os Boletos podem ser editados por sistemas de comércio para incluir certos tipos de informações pessoais. De acordo com a regulamentação em vigor, todos os Boletos precisam ser cadastrados em bancos e incluir informações como nome do estabelecimento, endereço, CPF ou CNPJ e também o nome do comprador e número do CPF ou CNPJ. No entanto, também é possível que os Boletos incluam informações do comprador, como endereço físico e e-mail, garantindo aos consumidores sua origem autêntica.

Datas de vencimento e lembretes

No processo de educação no pagamento de boletos para evitar os protestos, os vencimentos e lembretes são essenciais.

Outro aspecto dos Boletos que pode ser configurado para aumentar as taxas de conversão são as datas de vencimento. Embora possa parecer que fornecer um limite maior para os clientes pagarem pelos boletos aumentaria a probabilidade de pagamento, em muitos casos esses períodos prolongados resultam em uma queda nas conversões, pois é comum os clientes ignorarem ou esquecerem de realmente pagar por seus compras após vários dias desde a emissão dos Boletos.

A maioria dos maiores sites de comércio eletrônico do Brasil estabelece o vencimento dos Boletos logo após o dia de sua emissão, geralmente após dois a três dias, como forma de incentivar os clientes a compensá-los imediatamente. Também é prática comum essas lojas enviarem e-mails aos consumidores que não pagaram pelos Boletos e se encontram perto do vencimento, como um lembrete de que seus pedidos ainda não foram processados ​​e podem ser cancelados em breve.

Pagamentos recorrentes e pré-pagamento para os clientes

Oferecer boleto bancário por serviços cobrados de forma recorrente pode parecer contraproducente, uma vez que essa modalidade precisa ser compensada manualmente após cada emissão e, portanto, representa uma das menos convenientes das opções disponíveis no Brasil. No entanto, os Boletos Bancários podem ser úteis para atrair consumidores para pagamentos recorrentes ou serviços de assinatura no caso de eles não estarem familiarizados com seu provedor ou simplesmente não confiarem para enviar informações confidenciais, como números de cartão de crédito.

Nesses casos, os boletos podem atuar como um método mais seguro para engajar novos consumidores, que depois de suas primeiras impressões podem, posteriormente, receber opções de pagamento mais convenientes, como cartões de crédito. Da mesma forma, no caso dos modelos de negócios pagar enquanto usa, os boletos também podem servir como uma opção viável para os clientes comprarem partes de créditos pré-pagos quando ainda precisam ganhar a confiança total do provedor de serviços.

Esperamos ter ajudado na questão dos boletos bancários e os protestos. Se tiverem alguma dúvida, deixem nos comentários e iremos responder!

Deixe um comentário