O que é bloqueio judicial?

Uma conta bloqueada judicialmente geralmente se refere a uma conta financeira que possui algumas limitações ou restrições impostas, temporária ou permanentemente, que podem ocorrer por vários motivos e justificativas.

Em resumo, contas bloqueadas judicialmente restringem os proprietários de contas de uso ilimitado e irrestrito de seus fundos nessa conta.

As contas podem ser bloqueadas ou limitadas por vários motivos, incluindo políticas bancárias internas, regulamentos externos ou por meio de uma ordem judicial ou decisão legal.

O que é um bloqueio de conta judicial?

De forma muito ampla, uma conta bloqueada judicialmente se refere a uma conta que não permite saques ilimitados ou indiscriminados ou outros acessos, mas, em vez disso, tem certas restrições ou limitações sobre quando, quanto e por quem o capital pode ser retirado. As contas podem ser bloqueadas dessa forma por várias razões, que podem ser impostas por regras próprias de um banco ou por decisões legais externas – como no caso de divisão de bens matrimoniais durante um divórcio ou em caso de falência pessoal.

Por exemplo, um banco pode limitar saques em dinheiro para seus clientes, ou um juiz pode determinar que nenhuma parte de um divórcio gaste mais do que um valor limite de contas bancárias por semana para despesas pessoais.

Se uma conta for completamente bloqueada, ela estará “congelada”. O congelamento de contas é normalmente o resultado de uma ordem judicial e, em alguns casos, pode ser feito pelo próprio banco. Isso geralmente ocorre quando o titular da conta tem dívidas não pagas a credores ou ao governo, ou quando há atividade suspeita detectada por meio da conta.

Bloqueio judicial de conta

O bloqueio judicial de conta ocorre por ordem da justiça, geralmente por conta de pendências financeiras. (Foto: Cook County Record)

Controle de câmbio estrangeiro

Uma conta bloqueada pode ser uma conta sujeita a controles de câmbio estrangeiro em um país que restringe o valor de sua moeda, que pode ser transferido para outros países ou convertido em outras moedas.

Também pode se referir a contas que são congeladas, seja pelo governo por motivos políticos ou por outros motivos (como a morte do titular da conta). Uma conta bloqueada é normalmente mais séria do que uma conta congelada, e a implicação de o termo é que é de longo prazo por natureza. Uma vez que uma conta no Brasil é bloqueada por mandato do governo (como durante um tempo de guerra ou instabilidade), nenhum fundo da conta pode ser acessado sem uma liberação específica do Tesouro dos EUA.

No contexto de uma transação financeira, uma conta bancária da qual o dinheiro não pode ser retirado sem o consentimento específico do credor. O bloqueio da conta pode ser realizado se a conta estiver em nome do devedor, mas com o credor sendo o único signatário para fazer os saques da conta.

Exemplos de bloqueios judiciais

Uma conta com bloqueio judicial é uma conta criada por ordem judicial, exigindo uma ordem judicial para depositar ou retirar fundos. Contas bloqueadas são frequentemente criadas para proteger julgamentos concedidos a menores ou para proteger o dinheiro de adultos que não podem administrar suas próprias finanças e, portanto, tiveram conservadores nomeados para administrar seus ativos.

Um tribunal deve aprovar e ordenar qualquer retirada de fundos de uma conta bloqueada judicialmente. O motivo mais comum para fazer uma petição a um tribunal para retirar fundos de uma conta bloqueada é acessar uma conta bloqueada porque a conta foi criada para um menor que completou posteriormente 18 anos.

Ocasionalmente, um tribunal também concede permissão ao pai, responsável ou guardião de um menor ou adulto conservado com uma conta bloqueada se o pai, responsável ou custodiante puder demonstrar que a retirada de fundos é necessária para e no melhor interesse do menor ou adulto conservado.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário