Se você está “quebrado”, a ideia de investir pode estar longe de sua mente, pode ser essa mentalidade que está mantendo você falido. Quando se trata de quão rápido você é capaz de gerar riqueza, é tudo sobre sua taxa de poupança.

A “máquina” não pode começar a funcionar até que você tome a decisão financeira mais importante da sua vida. A decisão? Qual parte do seu salário você consegue manter. Quanto você vai pagar a si mesmo antes de gastar um único real em suas despesas cotidianas? Quanto de seu salário você deixará intacto, não importa o que mais esteja acontecendo em sua vida?

Por que investir?

Porque investir é um hábito. Quanto mais cedo você começar esse hábito, mais fácil será continuar e mais riqueza você pode construir.

Depois de ter as necessidades atendidas (comida, abrigo, roupas) – quais são suas próximas prioridades? A pergunta a se fazer é: O que posso fazer hoje que terá o maior impacto a longo prazo em minha riqueza?

Seu objetivo é procurar a ação que terá os maiores benefícios a longo prazo. Por exemplo, talvez “quebrado” para você significa ter um patrimônio líquido zero. Você está sem dívidas de cartão de crédito, mas não consegue subir acima de um patrimônio líquido zero.

Quebrado para alguém pode significar R$10.000 em dívidas de cartão de crédito de juros altos e milhares mais em contas vencidas. O objetivo ainda é o mesmo: determinar o melhor “investimento” hoje para seu pouco ou limitado dinheiro.

Como investir pouco dinheiro de forma diversificada?

Os especialistas concordam que, se você não tem muito dinheiro, é melhor evitar investir em investimentos individuais. Isso porque ter uma ampla gama de investimentos reduzirá substancialmente seu risco.

Fundos diversificados são a melhor maneira de crescer. Os fundos mútuos, que são operados por gerentes de fundos profissionais, permitem reunir quantias menores de dinheiro com outros investidores para criar um mix diversificado de ações, títulos ou outros investimentos. Você terá uma fatia do bolo total. Esses fundos oferecem uma variedade de opções e maximizam sua exposição a uma faixa do mercado. A ideia é que, ao distribuir seu dinheiro, é menos provável que você se queime com um ou dois estoques de baixo desempenho.

Procure um fundo que lhe dê uma fatia do mercado inteiro. Existem várias opções de fundos mútuos, incluindo aquelas vinculadas a índices internacionais ou mercados emergentes. É preciso comparar as taxas dos fundos para encontrar as melhores opções, no entanto..

Índices se tornaram outra ótima maneira de diversificar. Assim como os fundos mútuos, eles também rastreiam setores inteiros ou índices importantes, mas são negociados em bolsas como ações e geralmente tem taxas mais baixas do que os fundos.

Investindo com pouco dinheiro

Invista com pouco dinheiro para construir riquezas e melhorar sua condição de vida. (Foto: The Money Apprentice)

Fazer investimento com pouco dinheiro significa manter taxas mais baixas

Profissionais financeiros se esforçam para manter as taxas de sua conta baixas, especialmente se você tiver apenas um pouco de dinheiro para investir. Você não quer incorrer em comissões elevadas ou taxas altas porque isso realmente influencia seu investimento.

Com o aumento dos investimentos de baixas taxas, tenha cuidado em pagar mais de 0,4 ou 0,5% em taxas. Os gerentes de fundos costumam cobrar um pouco mais em honorários do que em uma conta que você administrará. Mas os fundos que seguem índices geralmente cobram menos do que os fundos administrados ativamente.

Como aplicar pouco dinheiro começando pela quitação de dívidas?

A taxa média de juros da dívida de cartão de crédito é incrivelmente alta. O mercado de ações ganha percentualmente muito menos. É por isso que se você tem dívidas com juros altos, pagar essa dívida é um grande investimento.

Embora sua conta não cresça como uma conta de investimento, às vezes, você economiza dinheiro no pagamento de juros e a matemática é bem simples.

Digamos que você pague R$100 extras este mês em sua fatura de cartão de crédito, que tem uma taxa de juros de 15%. No próximo ano, você economizará R$15 em juros, que é o mais ou menos igual a ganhar 15% do seu dinheiro.

E quanto a outros tipos de empréstimos? Empréstimos para a compra de veículos ou dívida estudantil podem ter uma taxa inferior a 10%. Faz sentido, então, investir ou pagar dívidas nessa situação? Existem duas maneiras de pensar sobre isso:

Vantagens de pagar suas dívidas:

Vai ter dar um retorno mais rápido

Pode ajudar a construir sua pontuação de crédito

Desvantagens de pagar suas dívidas:

Mercado de ações pode superar o valor dos juros

Atrasa seu investimento e, portanto, atrasa anos de juros compostos

Vantagens de começar a investir:

Começa o hábito de investir

Seus investimentos terão mais tempo para acumular juros

Desvantagens de começar a investir:

Investir não é uma taxa garantida de retorno

Tenha em mente que você sempre pode fazer as duas coisas. Se você tem sobras de R$100 no final do mês, você pode colocar R$50 para pagar a dívida e R$50 no mercado.

Onde investir com pouco dinheiro: em você!

O que posso fazer hoje que terá o maior impacto a longo prazo em minha riqueza? Fazer um investimento monetário é uma jogada inteligente. Mas o melhor investimento pode ser tão simples quanto investir em si mesmo.

Em última análise, há um investimento que substitui todos os outros: invista em você mesmo. Ninguém pode tirar o que você tem em si mesmo, e todo mundo tem potencial que eles ainda não usaram.

Isso não tem que significar entrar em dívida. Há muitas maneiras de investir em você mesmo com pouco ou nenhum custo.

O investimento pode ser tão simples quanto um livro ou até reservar algum tempo para aprender uma nova habilidade. Cursos online, hobbies, entre outras milhares de coisas podem também ser de grande auxílio.

Em última análise, são suas habilidades que vão levá-lo de falido para onde você quer ir.

Então, o que você pode aprender hoje que terá o maior impacto em sua riqueza? Quais são seus objetivos de carreira?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)